Super Pai


O mês de agosto é um mês muito especial para mim e é também um mês cheio de datas comemorativas.

Em seu primeiro dia ele traz uma data super importante. Hoje é comemorado o dia Mundial da Amamentação. Esta data foi criada com a finalidade de promover o aleitamento materno e a criação de bancos de leite, garantindo, assim, melhor qualidade de vida para crianças em todo o mundo.

No entanto, eu quero começar o mês homenageando uma pessoa que tem papel fundamental e indispensável na educação de uma criança – o Pai. E com este intuito quero a participação de vocês mães. Como assim? Como vocês sabem este espaço não é só meu, é nosso, para podermos compartilhar nossas experiências.

Convidei uma amiga para participar dessa homenagem e ela topou. O texto a seguir é da super Tatiante Junqueira – Instablogger @eu.e.meu.bebe . O texto é maravilhoso! E me ensinou que quanto mais o pai permanecer presente em tudo que se refere ao filho mais conexão poderá ter com a criança e não devemos considerar coisa alguma como atividade exclusiva da mãe – tudo pode ser vivenciado pelo pai.

Quero começar agosto com um texto especial para comemoração do mês dos papais!

Imagem da Internet

Muito falamos de maternidade... Mães em tempo integral, Mães que trabalham fora, Mães que trabalham meio período. Mães que se culpam, mães que sofrem caladas por acharem que não são as melhores. Mães multitarefas, Super Mães, eu poderia passar a manhã aqui elegendo vários tipos de Mães, mas e os Papais, aonde eles ficam nisso?

Tem muito Papai bacana por ai! Pais em tempo integral, Pais que trabalham fora e cuidam dos seus filhos a noite, Pais divorciados que tem a guarda dos filhos e se dividem entre ser pai e ser mãe, Pais que se sentem culpados por não serem os melhores pais, Pais que trabalham muito para o sustento do lar e sentem muita falta de mais tempo com a família e sim é verdade eles existem e até ouso dizer que tem muito Pai que supera a Mãe, eu conheço um assim e sei que tem vários outros por ai!

Pode ser que alguns pais, nasçam juntos com seus filhos, outros ficam grávidos, muitos são atirados e auto ditadas, já outros aprendem com o tempo e cabe a nós respeitarmos isso. Mas sim, eles são capazes de aprender tudo, basta que tenhamos paciência e que permitamos este convívio e esta participação.

O mundo vem mudando e cada vez mais os pais estão mais participativos, se envolvem mais com os assuntos domésticos, dividem tarefas e querem estar presentes na vida dos filhos. Isso é muito importante porque a figura paterna se faz mais que necessária no dia a dia de uma família.

Aqui em casa fazemos tudo junto e o papai sabe fazer de tudo um pouco, resumindo se eu viajar ele se vira super bem e quando digo super bem é super bem sozinho!

Não, ele não sabia trocar fraldas, não sabia dar banho com aquelas mãos tão grandes, ele não entendia nada do choro, não sabia brincar com bebes e nem era muito participativo com as crianças, mas eu nunca vou me esquecer que ele foi a primeira pessoa que pegou nossa filha no colo e trouxe ela para mim transbordando orgulho de tê-la em seus braços.

Aos poucos fui explicando o que ele não sabia e tudo que perguntava. Ele passou a entender tudo sobre produtos de bebes, higiene, alimentação, remédios, etc. Para ser mais divertido ele é pai de menina e acho a coisa mais fofa do mundo quando ele dá sugestões do “look do dia” para passear de domingo, pedir para mudar o laço do cabelo porque não está combinando, mudar o tênis para um sapatinho ou simplesmente pedir para deixar a menina a vontade porque só vamos brincar no parque!

Hoje quando estou sozinha com a Julia, fico super feliz por ela chamar o “Papaiii” e procurá-lo pela casa, isso significa que ela sente falta e se sente falta é porque ele é presente!

Então Mamães, se os papais não sabem mas mostram interesse, vamos ajudá-los, vamos ensiná-los, vamos permitir que eles façam! Vamos deixá-los tranquilos com os filhotes, com as fraldas, com as papinhas, com o banho de banheira ou aquele banho delicia no chuveiro! Deixem eles escolherem as brincadeiras, os looks do dia, os acessórios e até arrumarem a mochila da escola e se eles não se interessam tanto por estes assuntos, nos somo espertar demais para ajudar a despertar este interesse!

Ahhhhh  e se não ficar tão bom quanto nós fazemos, lembre-se, nos mamães também não somos perfeitas e eles são os melhores pais que nossos filhos podem ter!


Feliz dia dos Pais!






 
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Parabéns! Gostei do texto e da abordagem. Meu marido é um pae, mistura de pai e mãe,rs.

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo!!
    Realmente agosto é especial... me emocionei!
    Beijos,
    Camila

    ResponderExcluir